alguns projetos feitos para editais e nunca realizados

these projects were created for festivals, etc but never actually happened

REJEITADOS

MOSTRA 3M 2019

O Fim do Lixo
Intervenção Urbana de Daniel Seda
proposta para a Mostra 3M de Artes
no Largo da Batata

 2019

Na intervenção proposta para a Mostra 3M quero tornar público e ajudar a difundir o conceito de FIM DO LIXO. Nesta obra será valorizada a atuação dos catadores que coletam papelão na região de Pinheiros e do Largo da Batata. O papel e o papelão são materiais facilmente recicláveis e eles, em si, não são o grande problema. A idéia que pretendo ajudar a difundir através da realização desta obra é que todo o lixo produzido precisa ser necessariamente reciclado. E esta intervenção na Mostra 3M pretende valorizar a figura do catador ao incluí­lo na produção de uma obra de arte financiada por uma grande empresa. Os catadores, figuras socialmente desvalorizadas tanto pelo poder público quanto pela população em geral, são agentes essenciais na reciclagem. Se o Brasil recicla a quase totalidade do alumínio produzido para as latinhas de consumíveis e descartados é graças a ação marginal destes agentes da transformação da matéria. Faz parte do processo da obra incluir os catadores no orçamento da produção, destinando parte considerável dos recursos na compra e no tratamento deste material sofisticado, o papelão. Apesar de tecnologicamente sofisticado trata­se de uma tecnologia considerada antiga e portanto este material é, na percepção geral, completamente comum e desvalorizado. Para a criação desta obra uma parceria com cooperativas de reciclagem da região de Pinheiros será estabelecida. Dentro desta parceria estará incluída a compra do material e o aluguel do espaço para a produção dos módulos necessários à criação da obra. Esta obra reflete algumas idéias que vem me incomodando há muitos anos e tem se refletindo no meu próprio trabalho desde então.
Em 2012 cheguei a escrever um pequeno manifesto onde lancei estas idéias:

https://eusouocritico.wordpress.com/2012/10/01/5­ideias­para­o­seculo­xxi/


A idéia de LIXO deve acabar.
Não existe LIXO na natureza e nós seres humanos, como parte dela, devemos superar este equívoco criado junto a industrialização emburrecida que gerou e segue gerando montanhas de detritos espalhadas pelo planeta. Além desta questão social da obra há outro conceito que faz parte da pesquisa acadêmica do artista propositor: a idéia de matéria programável. Matéria programável é um conceito amplo e ainda não completamente definido. Parte do doutorado em curso do artista propositor consiste em explicitar e desenvolver este conceito. Resumindo bastante: matéria programável é a matéria que pode mudar de forma de maneira automática a fim de cumprir outra função. Isso pode abranger desde cadeiras robotizadas em uma sala que se auto organizam, a robôs feitos de origami e chegar até autômatos analógicos que podem mudar seu comportamento com a troca de algumas poucas engrenagens. A matéria programável na obra proposta são os origamis instalados no espaço público que partem do plano, vertical ou horizontal, e que podem ser manipulados pelo público para sair de um plano e gerar outra forma, figurativa ou não. A técnica utilizada para a criação da obra proposta é o Origami Rígido. O conceito de origami rígido está bem estabelecido na literatura específica: trata-­se de origamis pré-­vincados feitos com materiais rígidos podem incluir o papel mas que vão além dele.